Meu Moleskine

Augusto Campos em seu blog Efetividade.net informa que Moleskines são blocos e agendas de uma linha especial, com qualidade fora do comum. O papel é acid-free, então não fica amarelado ao longo do tempo. A linha é composta por vários modelos, e cada um deles tem características próprias – tem para desenho, para agenda de compromissos, agenda de contatos, arquivamento e vários outros modelos específicos. Além de todas as utilidades, é um presente original e criativo, embora nada barato.

Há algum tempo eu descobri os Moleskines e me apaixonei pela idéia deste ter sido um objeto utilizado por grandes artistas e pensadores europeus nos últimos dois séculos para registrar o que lhes passava pela cabeça.

Van Gogh, Picasso, Hemingway tiveram os seus e neles colocaram suas idéias e sentimentos que mais tarde se transformariam em algo concreto posteriormente (ou não), um hábito que tenho há algum tempo.

Os Moleskines deixaram de ser fabricados em 1986, mas foram ressucitados na Itália em 1998 e voltaram a circular pelo globo como objetos de desejo.

Hoje, ganhei um de uma amiga. Presente não esperado, fiquei feliz ao perceber o que era e resolvi colocar essa minha alegria aqui.

Escrever é um exercício saudável, que me ajuda a organizar o fluxo de idéias intenso em minha cabeça. Tamanha a minha velocidade em ter idéias, criar conexões, querer expressar sentimentos, que ao botar no papel evito perder algo que pode me ser útil posteriormente: um novo projeto, um nova estratégia de marketing, um rascunho para um post para meu blog etc.

Procurarei ter meu Moleskine sempre ao meu lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *